O que é live marketing?

Por Tony Coelho

O Live Marketing se define pelas atividades de marketing que proporcionam interlocução viva entre marcas e pessoas, provocando compreensão diferenciada de produtos, serviços e marcas. Estimula e provoca, através das experiências sensoriais, as sensações sinestésicas, sejam elas táteis, olfativas, gustativas, visuais, auditivas ou correlacionadas. Promove as melhores experiências de marca que qualquer outra atividade de marketing pode proporcionar e gera o maior engajamento nas pessoas. É o Branding vivo e em cores.  

Pra definir um nome novo (nem tão novo assim, porque o live marketing era sinônimo de marketing de entretenimento.) que substitui um nome conhecido é preciso partir dele, o antigo, para justificar e explicar a mudança.

A denominação marketing promocional ficou restrita, com o passar do tempo por conta das necessidades cada vez maiores do cliente em realizar atividades de comunicação diversificadas e complexas, em sua maioria com a execução desenvolvida em tempo real.

Isso tirou de nossas agências promo de verdade uma perspectiva estratégica, sua verdadeira amplitude e, talvez, quem sabe, tenha sido essa a razão que nos mantém até hoje trabalhando por job ao invés de por contratos de longa duração.


Alie-se a isso uma infinidade de pseudo-agências, pouco profissionais, fornecedores na verdade, dizendo-se agências de marketing promocional, confundindo ainda mais o mercado.

O live marketing, como bem definiu o Kito Mansano em um texto, na abertura do Anuário Promo 2013, momento em que a Ampro lançou oficialmente o termo live marketing envolve o consumidor, independente da ferramenta promocional utilizada, valorizando a experiência ao vivo da marca, produto ou serviço, com resultados imediatos.

Isso porque ele é baseado em ações vivas, sem segunda chance para fazê-las ou a publicação de erratas, tipo: “desculpem o som do show de ontem na praia ter falhado, o que impossibilitou o público de ouvir todas as canções da banda e o jingle do patrocinador. Para compensar, daremos um cd de presente pra quem foi….” Infelizmente, no nosso mercado errou, ou conserta na hora, ou… Duvido que o cliente dê segunda chance para fazer novamente.

Quando dá certo medimos o resultado pela quantidade de arrepios, sorrisos e lágrimas que conseguimos provocar. Quando isso acontece, estamos aplicando o live marketing – uma disciplina sem replay, que se inspira no ao vivo, naquilo que é para ser vivido uma única vez – feito para aproximar pessoas e marcas.

Fica claro, então, que para se fazer live marketing é preciso ter expertise, conhecimento e vivência empírica, porque faculdade nenhum forma profissionais, ainda, para nossas agências.

Amadores, agências que não sejam de live marketing ou neófitos de bonito discurso têm problema em trabalhar no nosso mercado e são um perigo para os clientes, e marcas. Conhecer produção, por exemplo, saber fazer check list, criar especificamente para nossas ferramentas…, e muito bem, são coisas indispensáveis.

Portanto, todas as ações ou campanhas que utilizam ferramentas como campanhas de incentivo, ativações, em especial no ponto de venda, utilizando mídias em redes sociais, aplicativos para smartphones, dentre outros, são do escopo do marketing promocional, que passa a ser uma das ferramentas do live marketing .

Definindo academicamente, apenas para melhor compreensão: O live marketing abrange todas as ações ou campanhas, onde o consumidor está numa relação direta com o produto, serviço ou marca, ao vivo,  provocando experiências que os aproxime, gerando venda ou valor.

Agora é pensar assim: E ao vivo, é com a gente, não é, procure o que você já conhece de convencional. Somos o novo que sempre esteve por aqui.

Indicar para um amigo:


Comentários no Facebook