Santa Clara consagra modelo de negócios integrado

A Santa Clara – agência de comunicação independente e 100% brasileira – completa seis anos com a expectativa de um crescimento orgânico dentro dos clientes atuais, que incluem Grupo Boticário, Takeda (Neosaldina e Nebacetin), JMacedo, Qualicorp, Cremer e 3 Corações, nos projetos de branding, planejamento estratégico e investimento em mídia.

A agência, que tem como sócios Ulisses Zamboni, Fernando Campos e Jaime Greene, é hoje presidida pelo Ulisses que estima aumentar sua receita em 27% em relação a 2011.

Na avaliação dos sócios, a agência encontra-se em uma fase madura, e está com sua equipe de gestão técnica completa composta por profissionais seniores, liderada por Janaína Luna, Diretora de Operações.

Na área de Planejamento, Marília Barrichello ocupa o cargo de diretora de Planejamento, Márcio Zorzella , ocupa o cargo de diretor geral de mídia e Sérgio Lobo como diretor de criação).

Os sócios também avaliam o momento como a consolidação do modelo de negócios integrado, já reconhecido pelo mercado com o título de agência com a “Melhor Visão Global de Comunicação” do Brasil, segundo levantamento do Grupo Consultores.

“Graças a um modelo metodológico único no mercado nacional, a integração existe entre os departamentos da agência, entre as disciplinas, combinando on/off, above/below, entre agência e clientes, na medida em que atuamos como uma consultoria em todas as fases do processo e a principal consequência disso está no índice baixíssimo de refação, além da integração com fornecedores, permitindo que todos os envolvidos contribuam criativa e estrategicamente para o produto final, inclusive o cliente”, explica Ulisses Zamboni.

O modelo interativo e participativo é reconhecido pelos clientes como uma proposta assertiva. “Todas as áreas trabalham em conjunto, diferentemente do que ocorre nas agências tradicionais, onde o atendimento recebe o briefing, passa para o planejamento, que fala com a criação, que depois devolve para o atendimento, que vai falar com o cliente. Na Santa Clara, todas as áreas, inclusive a mídia, tratam do briefing desde o início”, comenta Fernanda de Paula, gerente de marketing da divisão consumo da Cremer, empresa referência em produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene. Para Fernanda, o método facilita o entendimento e ajuda no cumprimento dos prazos.

Desde 2009 na casa, a 3Corações, marca de café que pertence à empresa homônima da Santa Clara, comprova que a relação de proximidade entre cliente e agência é essencial para trazer bons resultados.

“É o que chamamos de ‘garantia de afeto’. Podemos contar com a agência para todo o tipo de problema e discussão, eles estão sempre prontos para nos ajudar e entendem de forma flexível nosso jeito de ser e de trabalhar, com uma visão estratégica acima da média, trazendo execuções criativas fora dos padrões tradicionais e previsíveis”, avalia a gerente de marketing da 3 Corações, Paula Castellan.

Para Laís Rosin, diretora de OTC (over-the-counter) da Takeda, o jeito Santa Clara mudou a rotina e o alcance da comunicação na empresa como um todo.

“A agência nos ajuda a apresentar as ideias e como implantá-las, não só para a área de marketing, mas para todos os demais departamentos, fazendo com que todos entendam a mensagem e participem. Isso impacta diretamente nos resultados”, comenta. Na carteira da Santa Clara desde 2007, a Takeda tem entre seus principais cases Neosaldina e Nebacetin. De acordo com a executiva, é importante essa aproximação, sobretudo no setor farmacêutico, onde existem algumas barreiras, como a quantidade de regulamentações.

“A Santa Clara se compromete com o negócio e com a marca e nos ajuda, inclusive, em ações como pesquisas ou decisões estratégicas”, conta Laís. A parceria entre Santa Clara e Takeda já rendeu inúmeras premiações, como por exemplo, Lupas de Ouro (3 para Neosaldina e 2 para Nebacetin), Prêmio Marketing Best 2008 e Nichollas Hall Awards 2011 (case de Neosaldina, como a melhor campanha de marketing OTC do mundo).

Para Fernando Campos, sócio da Santa Clara, o trabalho integrado tem o foco total no resultado. “Os prêmios são consequências disso e vêm porque todos enxergam nos projetos trabalhos feitos sob medida, customizados e, portanto, sempre inéditos. Importante ressaltar nunca inscrevemos os chamados “scams” ou peças fantasmas para participar de festivais, por acreditar que isso tem funcionado como uma “muleta” prejudicial ao mercado, à produtividade e ao foco das agências, e consequentemente, ao cliente”.

Com mais de 100 premiações desde o início da agência, o ano de 2011 trouxe para a Santa Clara reconhecimentos importantes, como os nove troféus no último Festival El Ojo de Iberoamérica, quando foi a agência independente mais premiada de toda Iberoamérica.

Indicar para um amigo:


Comentários no Facebook